quinta-feira, março 30, 2006

E sentir os efeitos colaterais...




a conquista do espaço
(gessinger)

5
4
3
2
1
!

costas quentes (sempre em frente)
frente fria (sempre me frente)
sangue quente (sempre em frente)
demente sangria (sempre, sempre)

passo à passo à eternidade
um passo em falso: a cara no chão
um grande passo pra humanidade
um pequeno veneno pra cada um de nós

- lá do alto deve ser bonito!
- aqui de cima é muito legal...
- no asfalto meus tênis derretem!
- aqui em cima nem frio nem calor...

bola nas costas (sempre me frente)
atrás vem gente (sempre em frente)
sempre alerta (sangue frio)
sempre em frente (sempre, sempre)

passo à passo-pégasus
pegadas pelo espaço a conquistar
bola de neve morro àbaixo
sempre em frente, pra cima, pro alto

- lá do alto deve ser esquisito...
- aqui de cima até que é normal
... minha cabeça pesa quase dois séculos...
- meu corpo flutua, peso nenhum!

cara à cara (a conquista do espelho)
passo à passo (a conquista do espeço)

- lá do alto deve ser bonito!
- aqui de cima até que é normal...
...minha cabeça presa entre dois mundos...
- meu corpo flutua: Mundo nenhum!